segunda-feira, 10 de outubro de 2011

A terapia do futebol



Uma iniciativa interessante está chamando a atenção da comunidade científica mundial envolvida em novas abordagens no tratamento de distúrbios psiquiátricos.
Na Inglaterra, ganha notoriedade uma liga de futebol formada por times integrados somente por pacientes.
São indivíduos portadores de doenças como esquizofrenia, depressão, ansiedade e transtorno bipolar que estão encontrando nos gramados um bom auxílio para o alívio dos sintomas.
Foi a terapeuta ocupacional Janette Hynes que teve a idéia de criar a Positive Mental Attitude Sports Foundation Trust, em Londres.
Com base em sua experiência profissional na assistência a doentes mentais, ela percebeu que os problemas desses pacientes poderiam ser resolvidos de uma forma mais criativa e que aqueles beneficiados por uma boa rede de contatos sociais e atividade física apresentavam melhora significativa.
Janette somou a essa percepção sua paixão pelo futebol – esporte que pratica há anos - e resolveu fundar o primeiro time.
Isso foi em 2005. De lá para cá, a idéia ganhou corpo. Hoje, são 18 equipes, divididas em três divisões espalhadas pela Inglaterra. Ao todo, participam dos jogos 453 pacientes.
"Mais de 70% deles passaram a tomar menos medicação e a manter relações mais saudáveis com a família e os amigos. É transformador. Eles não ficam trancados em casa, podem ver o mundo, respirar, conversar com outras pessoas que tem os mesmos problemas que eles. O esporte os ajuda a querer manter um estilo de vida saudável”, conta ela.

Albert, um dos pacientes do projeto, afirma que sua vida se transformou depois do futebol.
"A equipe me ajudou a afastar a paranóia, deu-me confiança, felicidade e motivação. Antes do Futebol, não queria viver. Agora, é bom estar vivo", diz.

Fonte: Isto É / Hackney People / Times Online

Nenhum comentário: