sexta-feira, 19 de agosto de 2011

PERMACULTURA PARA CRIANÇAS



A Permacultura é um conjunto de ferramentas e um processo para criar uma maneira de viver de forma sustentável, integrados nos nossos ecossistemas e nas nossas comunidades. É baseada na observação da Natureza e em fazer as ligações entre as disciplinas e sobre a história e processos, com o objectivo de satisfazer as necessidades humanas, deixando a terra mais saudável e abundante para as futuras gerações e as outras formas de vida.

Sistemas climáticos, agricultura sustentável, jardinagem, floresta, eco-construção, energias renováveis, a leitura da paisagem, comunidades e habitats, sistemas ecológicos de regeneração, sistemas alternativos de água e resíduos, restauração ecológica da paisagem, artes e ofícios de subsistência, economias alternativas,  recriação e reciclagem e mais ...

Este programa único vai proporcionar um ambiente no qual cada criança pode reacender sua conexão inata com a natureza de uma forma inspiradora,  divertida e segura.

Através de jogos baseados na natureza, actividades de artes e de orientação, as crianças aprendem conceitos e práticas de Permacultura e ética de gestão, a desenvolver uma relação íntima e pessoal com a Natureza, explorar, rastreamento na Natureza, espécies e ecologia da paisagem e do habitat, participar em actividades de percepção sensorial, a prática diária da natureza, desenho e pintura, e tudo com muito jogo, brincadeira e divertimento. Eis o que a programação diária será, em geral.

Se procura uma maneira de envolver as crianças no respeito e vivência na Natureza, nada melhor que ensinar a Permacultura. Os 12 princípios da Permacultura como definido por David Holmgren são lições maravilhosas e podem ser incorporados em quase qualquer currículo. Se você tiver um jardim da escola ou não, tente imaginar esses princípios integrados na sua classe. Eles podem ser transmitidos directamente ou utilizados como ferramentas em acções práticas para ensinar às crianças, ensinando pelo exemplo.

 1. Observar e interagir - Ao ter tempo, abertura e disponibilidade para envolver com a natureza, podemos criar soluções que atendam a nossa situação particular.

 2. Captura e armazenamento de energia - Com o desenvolvimento de sistemas que recolhem recursos quando eles são abundantes, podemos usá-los em momentos de necessidade.

 3. Obter um rendimento - Certificar que estamos recebendo recompensas verdadeiramente úteis, como parte do trabalho que se está fazendo.

 4. Aplicar a auto-regulação e aceitar o retorno - Precisamos desencorajar a actividade imprópria para assegurar que os sistemas podem continuar a funcionar bem.

 5. Uso e valor de recursos renováveis e de serviços - Fazer o melhor uso da natureza é a abundância de reduzir o nosso comportamento de consumo e dependência de recursos não-renováveis.

 6. Não produzir resíduos - Ao valorizar e fazer uso de todos os recursos que estão disponíveis para nós, nada se perde.

 7. Design de padrões para detalhes - Olhando de cima, podemos observar padrões na natureza e na sociedade. Estes podem formar a espinha dorsal dos nossos projectos, com os detalhes preenchidos e enriquecidos.

 8. Integrar ao invés de segregar - Ao colocar as coisas certas no lugar certo, desenvolvemos relações entre as coisas e capacitamos para trabalhar em conjunto no apoiar uns aos outros.

 9. Usar soluções pequenas e lentas - sistemas pequenos e lentos são mais fáceis de manter do que os grandes, fazendo melhor uso dos recursos locais e produzindo resultados mais sustentáveis.

 10. Uso e valorização da diversidade - Diversidade reduz a vulnerabilidade a uma série de ameaças e aproveita a vantagem da natureza única do ambiente em que está.

 11. Use as margens e o valor marginal - A interface entre as coisas é onde a maioria dos eventos interessantes acontecem. Estes são muitas vezes os elementos mais valiosos, diversificados e produtivos no sistema.

 12.Usar a criatividade para responder à mudança - Podemos ter um impacto positivo na mudança inevitável observando cuidadosamente, e depois intervir no momento certo."

(...)

"A nossa geração está apenas a despertar para a necessidade de avançar para uma nova direcção cultural, afastando-se do conceito que "a terra pertence ao homem", para o conceito de que "a humanidade pertence à terra". Estamos apenas começando a viagem. Vamos chegar tão longe quanto pudermos, aprender tanto quanto possível, estabelecer o quanto podemos e passá-lo para as crianças.

Estamos apenas a começar, mas podemos começar por algum lado, começar onde estamos, atrair outras pessoas, partilhar recursos, os excedentes e os terrenos que podemos ter. Divertir com tudo isso, conhecer novos amigos. A vida é uma viagem, é o tempo para o próximo capítulo. Vamos para fora encontrar a nossa comunidade ou tribo. Combinar o que temosde habilidades, energia, terra, dinheiro, ou em casa para uma atitude mais positiva e construtiva. Pensar do lado de fora da caixa, para na verdade nos livrar da caixa."
 
 
FONTE: http://naturezaartehumana.blogspot.com/2010/12/permacultura-para-criancas.html

Nenhum comentário: