quarta-feira, 6 de julho de 2011

MT é o 2º estado com menor índice de aprovados no Exame da OAB

Mato Grosso é o segundo estado com maior índice de reprovação no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Nesta terça (5), a OAB divulgou a lista de instituições de ensino superior com aprovação zero no último Exame de Ordem. Duas universidades em Mato Grosso tiveram seus resultados zerados já que nenhum dos alunos que fizeram a prova tiraram nota suficiente para passar no exame. No ranking de aprovações, Mato Grosso fica na frente apenas do Acre.
No último exame da Ordem em Mato Grosso, apenas 8% dos inscritos que fizeram a prova conseguiram ser aprovados. Para Cláudio Stábile, presidente da OAB no estado, o maior causador desse índice negativo é a baixa qualidade do ensino. “Estamos formando uma multidão de bacharéis despreparados. Nos últimos anos, o Ministério da Educação aprovou o início de cursos de direito sem muita restrição”, explicou Stábile ao G1.
Ainda de acordo com a avaliação do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso, a qualidade do exame não deve diminuir por conta dos resultados. “Somos contra reduzir a qualidade do exame de Ordem. É preciso deixar claro que o próprio Ministério da Educação está começando a reduzir o número de vagas em todo o país”, finaliza.

Nenhum aprovado
De acordo com os representantes da Faculdade para o Desenvolvimento do Estado e do Pantanal Mato-grossense (FAP), apenas um aluno fez o último exame. Segundo o posicionamento da faculdade, o acadêmico em questão estava no 8º semestre e fez a prova como treineiro – aluno que está apenas treinando.
A Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Sobral Pinto (Faiesp) que é ligada ao grupo Kroton Educacional, também teve seu índice zerado. Na unidade de Rondonópolis, que fica a 218 quilômetros de Cuiabá, 20 acadêmicos que se inscreveram para o exame não conseguiram passar na prova. De acordo com a assessoria de imprensa da faculdade, o grupo não vai se pronunciar sobre o assunto neste momento.




Iara Vilela Do G1 MT

Nenhum comentário: