quarta-feira, 13 de julho de 2011

Ministério dos Esportes pede que estados abracem modalidades olímpicas

Um dos temas preponderante no Fórum Nacional de Secretários Estaduais e Gestores de Esporte e Lazer foi o descobrimento de novos atletas com vistas às Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. O Ministério do Esporte vai cobrar que os estados brasileiros viabilizem praças esportivas e centros de excelência para o descobrimento de novos atletas, com vistas às Olimpíadas de 2016, garantiu o secretário-executivo do Ministério do Esporte, Waldemar de Souza, que participou, sexta-feira (08), da terceira reunião ordinária do Fórum Nacional de Secretários Estaduais e Gestores de Esporte e Lazer, que ocorreu na praia da Pipa, em Tibáu do Sul no Rio Grande do Norte.

O secretário de Estado de Esportes e Lazer do Mato Grosso, Antonio Carlos Azambuja, elogiou o nível da discussão. E ressaltou que troca de experiências entre os gestores será importante para o desenvolvimento do esporte no Mato Grosso. “Mato Grosso está disposto a efetivar projetos que possam colaborar com o surgimento de novos atletas de ponta para o País”, afirma.

Carlos Antonio Azambuja destaca a importância do desenvolvimento do futebol do Estado, mas também das modalidades amadoras, principalmente nesse ciclo olímpico. “O fórum foi uma oportunidade extraordinária para esse intercâmbio entre os gestores e temos que parabenizar a Seel do Rio Grande do Norte pelo evento", enfatiza.

Os secretários estaduais de esporte debateram sobre possíveis alterações na regulamentação da lei 12.395, que mudou o texto da Lei Pelé. Além disso, os gestores também trataram sobre a preparação para a Copa do Mundo e o estatuto do fórum. "Foi uma oportunidade em que todos nós pudermos dar nossa contribuição para o desenvolvimento do esporte no Brasil e acredito que o evento foi um sucesso", disse o titular da Seel do Rio Grande do Norte, Joacy Bastos.

A governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, que esteve na abertura do fórum, também comemorou a possibilidade do estado em sediar o debate e explicou a intenção do Poder Público em interiorizar não só as práticas esportivas, como também as principais discussões sobre o esporte. "Por isso foi escolhida a praia da Pipa, que é um cenário ideal para a prática dos esportes de aventura e tem um dos maiores potenciais turísticos do Brasil", explicou.

Sobre a preparação para os grandes eventos esportivos, o secretário-executivo do Ministério do Esporte disse que era importante que os estados brasileiros iniciassem a preparação. Waldemar de Souza citou como exemplo o próprio Rio Grande do Norte, que promoveu discussão sobre os megaeventos esportivos junto à comunidade esportiva e gestores, contando com a participação de palestrantes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do próprio Ministério do Esporte, e também realizou o Mundial de Basquete Master e um Meeting Internacional de Ginástica.

"Queremos que todos os estados abracem uma modalidade e invistam nos centros de formação de atletas de alto rendimento. Queremos multiplicar as bases de detecção de larga escala de atletas de ponta e o Ministério do Esporte vai investir nisso”, disse Souza.

As "Cidades do Esporte", como Waldemar de Souza definiu os centros de referência, ainda estão em fase de análise inicial por parte do Ministério do Esporte. O objetivo é manter uma discussão constante com os estados para definir onde serão instalados os centros de referência. "Temos observado algumas experiências no País e, aos poucos, vamos trabalhar para espalhar esses centros pelo Brasil", finalizou o secretário-executivo do Ministério do Esporte.


FONTE: http://www.plantaonews.com.br/conteudo/show/secao/42/materia/38099

Nenhum comentário: