segunda-feira, 20 de junho de 2011

O preço da Copa e das Olimpíadas. OAB protesta

Neste momento, meados de junho de 2011, assim estão as previsões de gastos para a Copa do Mundo de 2014 e para as Olimpíadas de 2016 no Brasil, segundo os dados do sítio Contas Abertas:
Copa do Mundo: R$ 23,8 bilhões;
Olimpíadas:        R$ 62,5 bilhões.
No total, R$ 86,3 bilhões!

Se ficará nisso, que já é substancialmente mais do que se projetou gastar quando o Brasil conquistou o direito de receber os megaeventos (R$ 17,5bi para a Copa e R$ 29,5 bi para as Olimpíadas, num total de R$ 47 bilhões) não se sabe.

E talvez, pelo andar da carruagem, jamais venhamos a saber.

OAB condena acordo de Dilma e TCU para garantir sigilo nos gastos da Copa

Brasília, 18/06/2011 – O presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, afirmou hoje (18) que está perplexo com a declaração da presidente Dilma Roussef de que “foi negociado com o Tribunal de Contas da União”a alteração no Regime Diferenciado de Contratações (RDC) para obras relacionadas à Copa do Mundo de 2014 e à Olimpíada de 2016.

Para Ophir, é inacreditável que o TCU, responsável pela análise das contas do governo, tenha feito um acordo para burlar a lei de licitações em vigor no país. “Quem é responsável por uma investigação não pode usar o seu poder para negociar”.

Por isso – disse Ophir – a medida provisória aprovada esta semana na Câmara dos Deputados flexibilizando a Lei de Licitações para obras da Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016 traz  não apenas riscos à execução das obras, mas certamente vai abrir um ralo para a corrupção, algo que é muito preocupante.

Qualquer tipo de sigilo em se tratando de coisa pública deve ser refutado; seria como se estivéssemos fazendo um leilão às escuras, em desfavor da sociedade, e o que vai acontecer daí por diante é temerário”, criticou.

Ophir afirmou ainda que “o governo foi omisso e inepto até o momento para construir estádios e toda a infra-estrutura, deixando tudo para o último minuto do segundo tempo, a fim de empurrar goela abaixo da sociedade brasileira uma medida provisória  que libera o governo de qualquer tipo de culpa em relação ao  que vier a acontecer. “A decisão de se manter em sigilo o orçamento da Copa é um absurdo que não se compatibiliza com o Estado Democrático de Direito”.


FONTE: http://blogdojuca.uol.com.br/2011/06/21570/

Nenhum comentário: