segunda-feira, 9 de maio de 2011

Uso de sacolas ecológicas rende desconto em padarias e mercados

O uso de sacolas ecológicas, em substituição aos sacos plásticos, é bom para o meio ambiente e está rendendo descontos em vários estados. 
No Brasil, são distribuídas 1 bilhão de sacolas plásticas por mês nos supermercados. Isso equivale a 66 sacolas por pessoa. Cada uma leva até 300 anos para se decompor.
Em Curitiba (PR), até padaria aposta na onda verde para convencer o consumidor a usar sacolas ecológicas. "Já vendemos mais de mil sacolas”, diz o gerente Pedro Farinha.
Em uma rede de supermercados do Paraná, quem abrir mão das sacolas de plástico ganha descontos na boca do caixa. “A cliente que é consciente, levando em caixinhas de papelão, ou sacola retornável, ganha desconto de R$ 0,03 a cada cinco itens", explica a caixa.
A idéia vem sendo testada pela mesma empresa no Nordeste e rendeu R$ 70 mil em descontos. “Já deixaram de ser consumidas em torno de 2,3 milhões de sacolas”, contabiliza o diretor de operações Elton Brito.
A campanha em uma rede de supermercados em São Paulo começou em 2005. Já foram vendidas quase 700 mil sacolas retornáveis. Mas alguns consumidores ainda não se habituaram ao uso e logo a rede percebeu que apesar das sacolas ecologicamente corretas agradarem, elas não retornavam aos supermercados. O consumidor deixava em casa, guardada. Foi aí que nasceu a idéia de premiar quem se lembrasse da sacola nas próximas compras.
O cliente vai acumulando pontos e troca por descontos. Só no mês passado, 100 mil sacolas de plástico deixaram de ser usadas nas lojas da rede. 
“Nós estamos em uma campanha de redução e melhor aproveitamento da sacola plástica. Tem sacolas retornáveis, tem uso de caixa de papelão, que vem dos fornecedores. São várias ações que você acaba engajando o cliente em momentos diferentes”, aponta o gerente de gestão Paulo Pompilio.
Em uma única rede de supermercados de São Paulo, mais de 30 mil pessoas usaram a sacola retornável no mês passado.
Projetos ao redor do mundo estão tentando acabar de vez com o uso de sacos plásticos. Em São Francisco, nos EUA, foi proibida a utilização desses sacos em supermercados e farmácias. Na Europa, vários países - Alemanha e Dinamarca, entre outros - já evitam a entrega gratuita de sacos pelos supermercados à clientela. Na Irlanda, por exemplo, há um imposto de 0,22€ para cada saco plástico distribuído, o que reduziu em 90% o uso. E melhor ainda: todo o dinheiro recolhido vai para projetos ambientais.
Práticas e duráveis, as sacolas retornáveis vão e voltam do supermercado, padaria, banca de jornal, praia, e onde mais quiser, substituindo as sacolinhas de plástico. É uma questão de consciência e costume.

Fonte: Bom dia Brasil / Globo.com / Meu Mundo Sustentável

Nenhum comentário: