segunda-feira, 9 de maio de 2011

“Ler e ouvir histórias faz um bem danado para a vida de qualquer pessoa”



Em 2003 foi criado o Instituto VivaLendo, uma entidade que usa histórias, contos e fábulas para levar um pouco de conforto e alegria à vida de crianças hospitalizadas e a seus familiares em Recife. A presidente do Instituto, Cris Chagas conhece de perto o drama dessas famílias e afirma “A leitura pode fazer alguém voltar a sonhar”
contadoresdehistoria_profile


De que forma o trabalho é desenvolvido?
O projeto atende crianças, adolescentes e seus familares. Capacitamos voluntários para atuarem como “Contadores de Histórias” nos hospitais públicos. Utilizamos o universo lúdico das histórias e brincadeiras, levando entretenimento, educação, cultura e estímulo à leitura para os hospitalizados.


Qual é, na sua opinião, a importância do Instituto para quem está internado? E para a família?
Estar internado é difícil para qualquer pessoa. Nos hospitais públicos as crianças e seus familiares não têm o conforto de uma rede particular. O sofrimento é maior e a realidade financeira das famílias não ajuda. Nosso papel é retirar o sorriso na dor. É levantar a auto-estima da criança e da família através do universo lúdico das histórias e brincadeiras, transformando o período de internação mais leve e alegre e dessa forma potencializar o efeito do tratamento e dos remédios.


Como é a participação dos voluntários no projeto?
Todos somos voluntários. Os voluntários são a alma do VivaLendo, eles dão sentido à missão, doando de duas a seis horas semanais para essas crianças e adolescentes hospitalizados ou trabalhando na parte administrativa para dar suporte aos “Contadores de Histórias”. Eles também são regularmente capacitados através de diversas oficinas de reciclagem.


Qual a situação que vocês encontram nos hospitais onde atuam?
Todos nós sabemos a situação dos hospitais públicos no Brasil. Mas nós também sabemos que todos temos responsabilidades para com essas condições. Nossa causa é contribuir para a humanização hospitalar e atuar como parceiros do Governo e dos hospitais nessa missão de cuidar das “sementes” do nosso Brasil.

primos-Imagem-de-leitura 
Como o estímulo à leitura pode amenizar o sofrimento das pessoas?
A leitura confere ao ser humano um leque de oportunidades, abre a mente para novos horizontes, molda os instintos para a vida em sociedade, estimula a criatividade, educa as pessoas a respeito das suas enfermidades e de como devem se portar para amenizar seus efeitos. E o melhor: a leitura pode fazer alguém voltar a sonhar.


Entrevista completa: http://portaldovoluntario.org.br/blogs/2214/posts/1789


“A leitura pode fazer alguém voltar a sonhar”

Marcelo Mendonça

Nenhum comentário: