segunda-feira, 30 de maio de 2011

Bancos de Cuiabá têm um mês para colocar biombos em caixas

Por Diário de Cuiabá

Os bancos de Cuiabá têm um mês para se adequar à lei municipal que obriga a instalação de biombos nos caixas das agências, com o objetivo de dificultar a ação de assaltantes. Somente neste ano, cinco agências foram assaltadas em Mato Grosso, nos municípios de Querência, Cuiabá (dois), Itiquira e Nova Guarita.

Os biombos ou divisórias deverão ser instalados entre os caixas para coibir a ação de bandidos. A medida consta na Lei nº 5373, de 29 de dezembro de 2010, que também determina a instalação de sistema de segurança e monitoramento por câmara de vídeo e o atendimento reservado para clientes das agências e dos postos de atendimento dos bancos de Cuiabá.

Apesar de a legislação prever outras medidas de segurança, a prioridade neste momento é instalar os biombos nos caixas em virtude do alto número do tipo de assalto denominado “saidinha de banco”, como afirma o presidente do Sindicato dos Bancários de Mato Grosso, Arílson Silva. “Nós percebemos que houve aumento nesse tipo de crime na cidade, então, estamos pedindo pra que os bancos priorizem os biombos, para que os clientes possam se sentir protegidos durante a transação bancária”.

O sindicato enviou ofício aos bancos alertando para o prazo de adaptação à lei. “Nós observamos que nada estava sendo feito nas agências e sabemos da necessidade de os bancos se adequarem, por isso enviamos os documentos”, acrescenta.

A assessoria de imprensa do Banco do Brasil informou que a instituição vai se adaptar à lei no prazo previsto e que está tomando providências. Informou ainda que a direção do banco tem mantido reuniões frequentes com a prefeitura de Cuiabá para falar sobre o assunto. A reportagem também entrou em contato com a assessoria de imprensa da Caixa Econômica Federal, mas sem resposta.

Somente neste ano, foram registrados 36 arrombamentos a caixas-eletrônicos e cinco assaltos a agências bancárias de Mato Grosso. Por causa da onda de assaltos, foi criado, no final de 2010, um Grupo de Trabalho de Segurança Bancária. Os participantes estão elaborando relatório com informações e sugestões para o setor. O documento será entregue ao governo do Estado e às instituições que atuam no combate a esse tipo de crime.

Nenhum comentário: